ACOMPANHE

29/07/2022

Pós-pandemia: os desafios do retorno das aulas presenciais em Paracatu

Após uma experiência de dois anos letivos na modalidade remota e híbrida, devido ao cenário pandêmico causado pela Covid-19 nos anos de 2020 e 2021, mais um desafio se apresenta no campo educacional para o ano letivo de 2022, o retorno as aulas presenciais. 

Muitos ansiávamos pelo fim da pandemia e por poder retornar as nossas vidas, nossas rotinas e também as nossas escolas. Contudo, outras questões também nos acompanhavam nesse anseio pelo retorno, tais como:  

  • Que escola é essa que encontraremos no pós-pandemia?  
  • Que escola queremos construir a partir das lições tiradas dessa experiência de dois anos letivos atravessados pela pandemia? 

Sabemos que o vírus continua circulando e ameaçando nossas vidas cotidianas e por isso a conscientização quanto aos cuidados sanitários foi e segue sendo pauta prioritária no contexto escolar, sobretudo nesse retorno presencial.  

Desafios herdados da pandemia 

 Chegamos na metade do ano letivo e dentre as muitas questões e preocupações levantadas por docentes e discentes, uma das mais apontadas foi as lacunas de aprendizagem. Isso é um reflexo dos desafios de um ensino remoto/híbrido que por questões das diversas realidades sociais brasileiras, não foi possível alcançar a todos os estudantes ou seu alcance se deu de forma muito precarizada.  

Mas a pandemia e a quarentena revelaram possíveis alternativas ao nosso modo de vida. As sociedades se adaptam a novos modos de viver quando tal é necessário. Tais alternativas foram o que mobilizaram e mobilizam profissionais da educação a seguir buscando estratégias para viabilizar e garantir o direito a educação aos estudantes brasileiros. 

Motivação para trabalhar 

 Nas falas de muitos educadores das escolas públicas de Paracatu podemos perceber que a crença no poder transformador da educação é que os motiva permanecer no exercício da docência: 

“O que me motiva ser educadora, é saber que através da educação podemos obter um mundo melhor.”  

“Os meus alunos são a minha maior motivação só de saber que as minhas aulas fazem e ajudam transformá-los em seres humanos melhores é muito gratificante.”  

“Sinto que posso de alguma forma fazer parte da vida de alguém. Fico feliz com as conquistas dos alunos. A docência me faz sentir de certa forma imortal, pois sei que serei lembrada e que farei parte das lembranças de alguém.”  

Esses e muitos outros docentes de Paracatu seguem motivados a permanecer no exercício da docência, a seguir esperançando por uma escola pública de qualidade e transformadora para seus alunos.  

Por isso, nesse primeiro semestre letivo, muitos foram os esforços para que seus estudantes retornassem a nova rotina de aulas presenciais com todos os cuidados e medidas sanitárias seguras e buscando caminhos e possibilidades para apoiarem seus processos de ensino e aprendizagem de forma a minimizar os danos e marcas deixadas nos dois últimos anos pandêmicos. 

Integrar Educação na rádio 

 Dentre uma das ações inovadoras e com apoio da Plataforma Integrar, 21 escolas realizaram um projeto de rádio na escola, onde os estudantes tiveram a oportunidade de criar roteiros, elaborar entrevistas e gravar histórias as quais foram transmitidas em rádios locais, parceiras do projeto.  

Foi o caso da Escola Estadual Delano Brochado que compartilhou diversos registro de sua comunidade escolar ouvindo o programa na rádio:

Os alunos da Escola Estadual Olindina Loureiro, por exemplo, ficaram bastante empolgados com a proposta, que os estudantes do 8º ano resolveram dar seguimento com o programa de entrevistas na escola e continuaram com seu próprio podcast.  

Ouça!

 

Ações como criar uma rádio escola dentre o uso de outras metodologias ativas, surgem como caminhos e possibilidades para que os estudantes se sintam motivados e assumam o protagonismo de seus aprendizados. Pensando nisso, e com o compromisso de investir na educação é que seguimos incentivando as escolas, bem como apoiando os profissionais da educação para que no segundo semestre novas ações inovadoras possam ser fomentadas no cotidiano escolar. 

Compartilhe!

Artigos relacionados

FORÇA-TAREFA

Mesa Brasil Sesc doa 2 toneladas de alimentos para a Comunidade São Domingos

10/07/2020

Ler mais
BOAS PRÁTICAS

Comprar local: porque essa prática é tão importante nos dias de hoje

20/04/2022

Ler mais
FORÇA-TAREFA

Integrar contra a Covid-19 lança campanha “Saúde Mental: Eu Cuido”

24/09/2020

Ler mais

Apoie os produtores e iniciativas locais!

Inscreva-se na nossa lista de transmissão

Inscreva-se